ENTRE EM CONTATO COM A GENTE PELO EMAIL: MARTINUZZO23@GMAIL.COM

sexta-feira, 3 de maio de 2013

JUNINHO MANDA RECADO PRA SECRETÁRIOS; SE NÃO DÁ CONTA PEDE PARA SAIR!


Chico guedes
Juninho: “Dei três meses de tranquilidade, mas agora estou cobrando muito”
Quatro meses. Foi por este tempo que o prefeito Juninho (MD) conseguiu manter estável seu primeiro escalão na Prefeitura de Cariacica. Esta semana, os secretários de Articulação Política, Adilson Avelina (PSD), e de Meio Ambiente, Antônio Neto (PSB), pediram demissão. O primeiro aguarda o substituto ser escolhido para deixar a função; o segundo já não dá expediente desde a última terça-feira.

A turbulência que Juninho atravessa não é algo isolado. Em Linhares, Nozinho Correa (PDT), outro prefeito estreante, perdeu três secretários antes mesmo de completar 100 dias de gestão. Dois eram parentes: a primeira-dama Elda Ferraz, que assumiu a Secretaria de Ação Social, e o sobrinho dele, Paulo César, que deixou a Gestão de Contratos.

Em Cariacica, a não adaptação ao modelo de gestão foi o motivo que levou Avelina a entregar o cargo. Ex-presidente da Câmara de Vereadores, ele deveria ser o responsável pela articulação entre o Executivo e o Legislativo.

Se é para fazer a articulação, quero estar munido de informações e saber o que está sendo pensado. Não me senti mais confortável
Adilson Avelina (PSD)
Ex-secretário de Articulação Política
“Houve algumas situações com as quais não me adaptei, por isso decidi sair deixando a porta aberta. Se é para fazer a articulação, quero estar munido de informações e saber o que está sendo feito”, afirmou o ex-vereador, que agora pretende viver com o salário da esposa, a vereadora Jaqueline Moraes (PSD), que ganha R$ 8 mil por mês.

Apesar da bagagem na pasta de Meio Ambiente – onde atuou como coordenador da Vigilância Sanitária e chefe da Fiscalização Ambiental –, Antônio Neto alegou motivação pessoal para deixar a equipe.

“No ano passado perdi um irmão de forma trágica e não sei se o crime teve conotação política. Vinha há mais de dois anos sem férias, estava cansado”, justificou.

Pasta da saúde

Outro secretário que cogitou sair da gestão, na semana passada, por incompatibilidade de agendas, o médico Nilson Mesquita, da Saúde, agora diz que as pendências foram resolvidas. “No que depender de mim, eu fico. As questões que havia foram equacionadas. Estou muito animado”.

Vereador estreante é cotado para assumir vaga
Depois de sair das urnas, em outubro de 2012, com pouco mais de 2,2 mil votos, o vereador César Lucas (PTC), que está em seu primeiro mandato, é um dos mais cotados para assumir a Secretaria de Meio Ambiente de Cariacica.
Administrador de empresas por formação, o parlamentar não confirmou nem negou os rumores de que teria sido convidado a assumir o cargo.
“Acho que o trabalho que tenho feito na Câmara me coloca como um dos cotados. Sinto o respeito dos colegas”, resumiu César. De acordo com informações de bastidores, ele já teria, inclusive, se reunido com o prefeito Juninho (MD), ontem pela manhã.
Para a Articulação Política de Cariacica, um dos nomes ventilados é o do ex-vereador Charles da Autoescola (PSDB), que em 2010 teve o mandato cassado, acusado de compra de votos no pleito de 2008.
A reportagem tentou falar com o ex-vereador tucano, mas ele não atendeu às ligações.
Quem não dá conta do desafio tem que sair, afirma Juninho
As duas baixas ocorridas no primeiro escalão do governo de Cariacica esta semana podem não ser as únicas. E quem diz isso é o prefeito Juninho (MD), que, ontem à noite, deixou claro que as cobranças à equipe podem suscitar novos pedidos de exoneração.
“Quando a gente é cobrado e acha que não vai dar conta, tem que sair. Nesses primeiros meses, todos tiveram tempo para fazer suas reflexões e já conhecem os problemas de Cariacica. Dei três meses de tranquilidade, mas agora estou cobrando muito”, ressaltou.
Juninho admitiu que tanto Adilson Avelina (PSD) quanto Antônio Neto (PSB) se desligaram por meio de cartas. “Não conversei com eles”, ponderou. A escolha dos substitutos deverá seguir critério partidário, frisou o prefeito.

Nenhum comentário: